sábado, 2 de fevereiro de 2013

Boa Noite, continuação do terceiro capitulo...O SONHO SE RENOVA...


Aceitei... fazia companhia para ela... limpava a
casa nos finais de semana.
Recebi cuidados e carinhos que jamais esquecerei.
Todos os dias, religiosamente às 05h45min da
manhã, eu escutava os chinelinhos arrastando no
quintal, aquela voz meiga e carinhosa dizendo?
– “Nair, Nairzinha, tá acordada?”
Ela trazia um cafezinho quentinho, docinho,
como eu gostava. Dava-me um beijo e dizia:
– “Fuma, minha filha, seu cigarrinho pra acordar,
trouxe teu cafezinho, fuma, depois você vai
varrer o `quintar`”.
Varria o quintal, buscava o pão e corria para
tomar banho, pois, meu horário de entrada no trabalho
era 8 horas da manhã.
Ela nunca deixava que eu saísse de casa sem me
sentar e tomar o mesmo café que era servido aos
seus filhos, doutores, lá estava meu lugarzinho,
meu pãozinho com requeijão, outro com geleia e
frutas descascadas e cortadas, café digno de uma
rainha, como ela dizia.


NAQUELA ÉPOCA EU ERA ASSIM.

ALGUNS ANOS ATRAS EM MEU NIVER....

HOJE ASSIM...
Já está disponível para venda do meu livro no site.

http://steticanahverlindo.com.br/loja/livro/livro-uma-vida...-uma-historia...um-eterno-recomecar

Nair A. Verlindo.