segunda-feira, 29 de abril de 2013

CONTINUAÇÃO DO MEU LIVRO..."AMIZADES INTERESSEIRAS"...ASSUNTO POLÊMICO DO MEU LIVRO, MAS VERDADEIRO E REAL...CUIDADO COM CERTAS AMIZADES!!!!!!!


Amizades interesseiras

O que seria uma amizade por interesse? A amizade
consegue ser tão complexa, deixa uns desanimados,
outros bem felizes. É a alimentação dos fracos,
é o reino dos fortes. Faz-nos cometer erros...
os fracos deixam-se ir abaixo e os fortes erguem
sempre a cabeça, assim assumem os seus erros.
Sem pensar, conquistamos o mundo e construímos
o nosso pequeno lugar, deixando brilhar cada
estrela. Estrelas doces, sensíveis, frias e ternas, mas
sempre presentes em qualquer parte.
Amizade por interesse é aquela que se aproxima
de você porque você tem algo a oferecer. Já senti
muitas vezes na pele este tipo de amizade. As pessoas
te amam e te adoram enquanto você tem algo
a oferecer. Pois, quando você precisa de tais amigos,
desaparecem como passe de mágica. Quando
você está bem, tem pencas de amigos, mas, ao primeiro
sinal de problemas, você fica só.
Eu tinha uma amiga, uma amizade de anos, dividíamos
tudo, saíamos juntas, dormíamos juntas
e uma cuidava da outra. Ficamos algum tempo separadas,
por motivo de trabalho, mudança. Alguns
anos depois, eu e Helena nos encontramos, eu havia
passado por uma fase difícil. Havia entrado em
depressão por estar longe dos meus filhos e também
por viver em função de agradar aos outros.
Eu estava voltando do escritório do meu advogado,
onde havia recebido uma ação trabalhista.
Passei no antigo trabalho e perguntei por Helena,
deixei meu número de celular. Naquele mesmo dia
ela me ligou. Passou-me o endereço onde estava
trabalhando e fui encontrá-la, depois de uns dois
anos sem nos vermos.
Naquela época, eu fazia faxina em casa de família,
havia deixado a estética de lado por um tempo.
Helena não se conformava em me ver gorda,
fazendo faxina. Disse-me pra vir trabalhar com
ela, voltar a fazer depilação. Aceitei, mas logo após
eu começar a trabalhar com ela, o namorado problemático
dela, depois de uma discussão, colocou
fogo no apartamento dela e destruiu todos os móveis.
Ela, por conta do estresse, não conseguiu trabalhar
em seu estabelecimento.
Entrou em uma depressão profunda... como eu
estava recebendo seguro desemprego, fiquei e trabalhei
três meses sem salário, simplesmente para
ajudar uma amiga. Tirava do meu bolso para condução,
só depois que ela melhorou um pouco começou
a pagar. Na época ela cobrava R$ 20,00 em
uma massagem e me pagava R$ 5,00 cada cliente
que eu atendia.
Um dia, uma amiga e cliente disse a ela que
precisava de uma profissional como eu para trabalhar
no salão onde era gerente. Minha amiga,
Helena, foi até o salão falar com a proprietária e
combinaram de montar uma sala lá. Para que eu
fosse trabalhar, quando me contou do acordo, me
propôs sociedade na sala do salão.
Eu perguntei:
– “Eu vou lá trabalhar para outra pessoa e dar
50% para você?”
– “E o que você vai me dar daqui?”
Então ficamos sócias dos dois locais. Trouxe
minha filha, com 13 anos, deixei para ajudá-la enquanto
eu trabalhava no salão de domingo a domingo,
das 08h00min da manhã até as 10h00min
da noite. E nas segundas eu atendia as clientes de
depilação na nossa sala.
Isso me causou um stress físico e mental muito
grande, já que eu não conseguia estar com meus
filhos, que já moravam comigo.
A cobrança por faturamento era muito grande.
Eu me sentia sozinha, queria um pouco da compreensão
daquela amiga que eu cuidei, levei café
na cama... que cuidei como nunca havia cuidado
nem mesmo dos meus filhos, mas ela estava ocupada
demais com as contas, com o trabalho, que nem
percebeu o quanto estava machucando a amiga que
tanto a ajudou. Naquele momento eu precisava de
atenção, eu precisava de colo e não tive.
Decepcionei-me profundamente com a pessoa
que eu havia dedicado todo meu carinho, meus
cuidados e atenção nos últimos tempos. Acabamos
nos separando e cada uma foi trabalhar por conta
própria.
Isso eu chamo de amizade por interesse. Pois,
enquanto eu tinha o que oferecer a ela, minha mão
de obra barata, estava bom, mas quando eu precisei,
acabamos brigando. O mundo está cheio de
pessoas assim. Infelizmente, isso acontece a todo o
tempo, só que ninguém tem coragem de falar.
Até quando vamos viver assim? Amizades compradas,
trocadas. Não quero mais... e ninguém deveria
aceitar isso nunca, porque machuca demais.
Há pouco tempo atrás, uma cliente que se dizia
amiga estava trabalhando em uma clínica de estética,
onde a pessoa que a contratou lhe deu todo
o treinamento, pois era vendedora e não entendia
nada de estética. Em algumas coisas, eu e minha
filha também ajudávamos.
Passado algum tempo, ela quis sair e trabalhar
por conta. Pediu-me que lhe cedesse uma salinha
para atender suas clientes. Eu disse não, que era
antiético, que daria falatório ela sair da clínica
para vir trabalhar comigo, e assim ficamos uns seis
meses... ela queria, eu não queria.
Um dia, me ligou desesperada dizendo não
aguentar mais lá, que sairia de qualquer maneira.
Como eu estava de viagem marcada, disse que
quando eu voltasse, conversaríamos.
Naquela mesma noite, a patroa dela me ligou,
e eu disse que estava saindo de viagem e que o
assunto só dizia respeito às duas, pois eu não gostaria
de me envolver, não suporto intrigas. Eu e a
patroa desta moça tínhamos uma parceria em um
equipamento. Quando ela pediu para atender em
minha sala, eu disse que teria problemas, já que o
aparelho da patroa dela estava em minha sala.
Ela me disse:
– “Não, Nah, a gente faz uma parceria, logo
você compra seu próprio aparelho. Com muita insistência
eu acabei estipulando um valor semanal
para ela me pagar, para assim utilizar minha sala...
começaram as conversinhas e fofocas.
Pedi para a dona da clínica levar o aparelho, já
que eu acreditei piamente que iria comprar o meu
próprio aparelho.
A moça veio, trabalhou um mês, dois meses e
no terceiro mês, para minha surpresa, quando eu
cheguei na segunda feira para trabalhar, não tinha
mais nada dela em minha sala. Uma simples
vendedora, que usou de má fé a amizade, traiu a
confiança da dona da clínica, pois levou metade
da clientela dela, quase a levando a falência. Usou-me,
pois naquele momento não tinha onde atender
as clientes. E tudo isso em nome de uma amizade.
Então eu pergunto:
O que é amizade?
Esta foi somente por interesse, estou esperando
até hoje a tal moça me ligar e dar uma explicação.
Será que existe uma explicação?


“Não há amizade, por mais profunda que
seja, que resista a uma série de canalhices.”

Jô Soares

“Não tomes como amigo, um homem de
quem não saibas primeiro como conservou a
amizade com outros; porque deve esperar que
fosse com você de tal forma como procedeu
com os demais.”

Sócrates

Conhecemos pessoas que vêm e que ficam,
outras que, vêm e passam.Existem aquelas que
vêm, ficam e depois de algum tempo se vão,
mas existem aquelas que vêm e se vão com
uma enorme vontade de ficar.

Charles Chaplin




Se houver alguém interessando no livro.
Favor entrar em contato comigo.
Nos fones:
019-9293-1146 claro
019-8245-5561 tim
ou via email

nana_190177@hotmail.com

OBS( Enviarei o livro já autografado)


Bjosss da NAH VERLINDO